04/5 sábado

FREVO PARA TODOS com Lehandro Lira

14h - Vão central do CCBB

O frevo é uma dança que contagia, intensifica e que desperta uma “saudade” de quem já vivenciou pelas ruas do Recife, Olinda e carnavais do Brasil afora.

A oficina aberta de frevo proporciona ao público participante os valores que cada corpo possui, caracterizando as vivências, os passos do frevo e a identidade que cada passista registra ao se debruçar nos compassos da música e da dança.

Lehandro Lira, formado no curso de Licenciatura em Dança pelo Instituto Federal de Brasília (IFB). Ator e Diretor de Encenação do Grupo Via Sacra ao Vivo de Planaltina – DF.  Atual coreógrafo do Balé Flor do Cerrado, corpo de dança oficial do projeto O Maior São João do Cerrado. Componente da Escola de Samba Acadêmicos da Asa Norte como Bailarino da Comissão de Frente de 2012 até 2018. Integrante da Quadrilha Junina Si Bobiá a Gente Pimba. Participou do Musical O Fole Roncou, uma história do forró, em 2016, com direção Geral de Sergio Maggio e na direção musical de Dudu Alves do Quinteto Violado.

 

04/5 sábado

FORRÓ com Lug Carvalho

16h - Vão central do CCBB

 

Dispondo do Forró como Linguagem, externalizaremos como o dançar a dois tem o poder de aproximar diferentes pessoas sem julgamento algum em qualquer âmbito. Lidando com a compreensão, consciência, atenção, do cuidado, do toque, da empatia e do amor de forma essencial e indispensável para conexões e relações em todas as esferas com foco nos benefícios do Abraço, conexão consigo mesmo e com o outro.

 

Lug Carvalho, Mineiro, Natural de Uberlândia, desde 2012 vive em Brasília. Coreografo, Dançarino, Professor e Pesquisador de danças em par desde 2007, Licenciando em Dança pelo Instituto Federal em Brasília.

Apaixonado pelas danças em par e pelas relações usando o corpo como linguagem desenvolve trabalhos e linhas de pesquisa nesse espaço de fala preservando o sentir como caminho para compreensão do individuo, enquanto ser único e que vive em sociedade.

 

 

04/5 sábado

VOGUE FEMME com Kona Zion

18h - Vão central do CCBB

 

Uma das várias formas de se "Voguear" vogue femme traz o sumo da feminilidade procurando enaltecer e trabalhar a forma de expressão corporal através de elementos que trabalha  FLOOR PERFORMACE (chão) SPINS (giros e piruetas) HANDS PERFORMACE (performance de Mãos vocabulários de coordenação motora e musicalidade) DUCK WAL( forca e equilíbrio abdominal e fortalecimento de pernas) CATWALK (suavidade e leves e elegância no caminhar e desfilar) DIP (acrobacia que trabalha o alongamento das costas através de poses finalizadas ou continuadas no solo nível baixo) coordenação motora, musicalidade, teatralidade, performance, expressão facial, sensualidade, resistência corporal e força.

 

Kona Zion, brasileira trans não binária, nascida em Brasília iniciou seus estudos em danças urbanas cedo tendo essas estéticas presentes em campeonatos e apresentações com os grupos de danças que já participou. Hoje representante condecorado do Brasil da House Of Zion de Nova York, casa que aplica e estuda a cultura Vogue e comunidade afrolatina criada por Pony Zion coreógrafo do primeiro grupo de Voguing (Vogue Evolution)  a apresentar no programa America'S Best Dance Crew, mas não só apenas dança é sua linha de estudo artístico, Kon também é Hoster, comentator, Mc, Chanter das BallRoom's (Batalhas de voguing). Tem sido apontada como referência e fortalecido cada vez mais esta cena no Brasil. Com workshops ministrados em diversas cidades  no Brasil e América Latina, Kon se aprofunda nos estudos de danças performáticas utilizando de referências das mais variadas nomenclaturas existentes e todo o vocabulário que adquiriu e adquire estudando Brasil a fora.

Banco do Brasil, Embaixada da França no Brasil e Instituto Francês do Brasil 

apresentam e patrocinam

Site MID | Created by Raruti Design